Archive for the 'Uncategorized' Category

Rise from your grave!

AAAAAAAHHH!!!!!!!!!

Diário de bordo LEB: Capítulo 1

Hora do trabalho sujo, o início do Diário de Bordo de Lunar: Eternal Blue!

“Mas hein, eu li ontem que era um diário sobre Lunar Silver Star Sotry!” – você pode me dizer, caso não tenha lido o texto inteiro.

Era mesmo. Leia tudo e você vai entender, só então volte aqui.

Começando o jogo, já me deslumbrei com uma deslumbrante (!) seqüência em Sprites animados fingindo que são animes, no traço de Mitsuteru Yokoyama ( o mesmo responsável pela série Robô Gigante ), onde uma misteriosa mulher de cabelos azuis (deve ser parente dos elfos de Warcraft… ) desperta de dentro de um cristal e sai da fortaleza de gelo (que deve ter sido projetada pelos Kriptonianos que fizeram a do Super Homem) para então constatar que despertou na hora errada! Confira.

Ao que parece, ela é a última esperança do mundo, criado por Althena, mas descobre que o mundo não está como deveria.

Longe dali, vemos Hiro (não o que grita “Yata!”), nosso protagonista, tentando roubar um rubi azul (que absurdo, rubis são verdes, todo mundo sabe!) incrustado no olho de uma estátua de dragão.

Em sua companhia, uma dragoa que mais parece uma gata de pelúcia rosa voadora, falante e cínica, chamada Ruby, fica o apressando e, quando finalmente consegue tirar a jóia da estátua, Hiro cai numa  armadilha e começa a fugir de monstros incessantemente, a procura da saída da catacumba que estava explorando, enquanto fala consigo mesmo o quanto gosta dessa vida de aventureiro, de explorar catacumbas e conseguir tesouros, e todo aquele blá blá blá clichê de sempre.

Veja você mesmo:

Nessa hora, juro que pensei, “vou parar aqui!”, mas resolvi continuar. Ainda bem.

Saindo da caverna, fiquei sem rumo pelo mundo, pois a perspectiva do mapa não é como no Super Nintendo, com efeito Mode 7 e visão privilegiada.

Depois de muito apanhar e quase ter que reiniciar o jogo, me acho e chego em casa finalmente!

Contudo, algo está errado!

Há um barco voador estacionado no quintal!

Não sabia que explorar ruínas e roubar rubis azuis davam tanto dinheiro para comprar uma Nau voadora!

Deve ser porque os rubis azuis são raros e por isso mais caros…

Mas, espere um minuto, a nave não combina com a humildade da casa, e a música está esquisita, com tom militar… e todos sabemos que, na vida real, quando a música muda para uma deste tipo é porque nossa galerinha entrou em altas confusões com um vilão barra pesada…

A solução deste enigma você encontra na segunda parte deste Diário de Bordo, neste mesmo blog, neste mesmo horário.  Até!

De volta à programação normal…

 

terminator_3_the_redemption_01_1024x768

I'm Back! Astala vista, Baby.

Há muito tempo atrás, numa galáxia muito, muito distante, havia um homem humilde, que procurava sempre atualizar seu blog com notícias relevantes e conteúdo mais ainda.

Porém, um dia ele se viu no final da faculdade, com duzentas atividades para dar conta. Assim, ele desapareceu no limbo, abandonando seu blog.

Mas ele não ficou parado!

Durante a “pausa”, elaborou o começo de um diário de bordo, cuja idéia ele copiou descaradamente deste site, e pretende começar a publicar já na próxima semana.

Não percam os próximos capítulos!

 

10+ do Queen em Rock Band

wallpaper_queen_freddie

Gosta de Queen? Já cantou um monte de suas músicas bêbado? Eu já…

Ocorre que, para quem joga Rock Band, lá vem mais um pretexto para ficar pobre: em 20 de Outubro será liberado para download as “dez melhores músicas da banda” para jogar no conforto do seu cafofo.

Veja quais são:

Another One Bites the Dust
Crazy Little Thing Called Love
One Vision
Fat Bottomed Girls
I Want It All
I Want to Break Free
Killer Queen
Somebody to Love
Tie Your Mother Down
Under Pressure

Não que eu tenha o título, mas ainda assim acho que ficaram faltando as melhores: Kind of Magic, Love of My Life, Radio Gaga e Who Wants to Live Forever. Claro que, mesmo sendo fã assumidíssimo da bateria, com estas músicas eu desafinaria completamente feliz no vocal!

Não custa sonhar…

Fonte.

Nintendo na contra-mão: bom para uns, mau para outros

Ultimamente, pudemos ver que a Sony, cedendo à pressões mercadológicas, reduziu o preço de seu aparelho, atitude logo após acompanhada pela Microsoft. Atitudes essas motivadas pelas vendas aquém do esperado por elas, que não teriam sido tomadas caso o mercado fosse de “vento em popa”.

Questionada sobre isso, Denise Kaigler, vice-presidente da Nintendo America, respondeu que a companhia não tem planos para um corte de preço em seus sistemas. Acompanhe:

“O nosso intuito sempre foi criar experiências de jogo divertidas e atrativas, e, por isso, o Wii é o aparelho mais vendido na América, e continua sendo, pois oferece a maior diversão e a melhor relação custo/benefício para os consumidores”, declarou Kaigler ao site Kotaku.

Com esse argumento, ela negou qualquer intenção em baixar o preço do produto.

Muitos analistas de mercado não concordam com a atitude, e preveem problemas para a empresa nipônica no caso de ela se negar a reduzir os preços de seus produtos.

Mas agora aqui vai a MINHA ANÁLISE! Prestem atenção crianças, para saber como ficarem ricos.

A Nintendo, nesta geração, fez algo diferente de todas as outras: ela lançou um console com preço de venda que, além de cobrir os custos da produção, garante margem de lucro.

Já as outras lançam aparelhos por um preço menor do que custa pra fazer, mesmo assim mais alto do que o mercado quer pagar, o que resulta em ter que vender em média três jogos para pagar o investimento, só passando a lucrar a partir do quarto jogo; ou seja, lucro mesmo, só depois de anos.

A Nintendo não sofre com isso, não precisa baixar preços.

“Tá bom seu Julio, e onde é que eu entro pra ganhar dinheiro e ficar rico?”

Pense comigo em termos gerais, não como um jogador viciado, mas como uma pessoa “normal”. A Nintendo tá com tudo, não agrada ao público hardcore, mas a todos os outros (que, pensem bem, não sabem o que é bit-torrent, Emule, não sabem nada de pirataria, e compram horores) e, por isso mesmo, vende muito.

Quando ela fala algo assim, aparentemente arrogante, os analistas idiotas falam que ela errou (como se o público dela fosse o mesmo da Sony e Microsoft – um dia foi, hoje não é mais, infelizmente para os jogadores, felizmente para os investidores-) e que assim vai perder valor de mercado.

Nessas horas, os preços de suas ações na bolsa de valores caem ligeiramente. Onde nós entramos? Nós entramos na bolsa com tudo, comprando o que puder!

Aí vem a Tokyo Game Show que tá logo ali, e a Nintendo corrige a cagada que foi a sua apresentação na E3, suas ações sobem horrores, e nós, que compramos na baixa, vendemos para os espertos que acham que vão lucrar ainda muito mais (vulgo trouxas) na alta, lucrando um bocado!

Só não faço isso agora, pois não tenho dinheiro pra investir, mas me aguardem, huahuahua, HUAHAHAHAHA!!!!

blurb_12-it-still-prints-money_20090129