Archive for the 'RPG' Category

Gemas do Garimpo: Shadowgate 64

198608_50473_front

Jogando um pouquinho de The Elder Scrolls: Morrowind ( o antecessor de Oblivion), lembrei de um jogo que faz muitos anos que não toco, mas que de certa forma me marcou: Shadowgate 64!

Nos idos da minha adolescência, lá estava eu com meu Nintendo 64 parado, R$ 3,50 na carteira e a locadora perto de casa, então pensei: vou alugar uma fita!

Garimpeiro que sou, não fazia idéia do que pegaria. Dorminhoco que sou, acordei tarde e todos os jogos mais conhecidos (leia-se International Superstar Soccer 64 e GoldenEye 007) já haviam sido alugados antes de eu chegar na locadora, pelo pessoal que madrugou em frente a ela (também já fiz muito isso, confesso – e você também! – !).

Pois bem, a capa e o nome sonoro de um dos jogos desprezados me chamou a atenção, e com ele voltei para casa. Seu nome? Você já sabe!

shadowgate64-2

A primeira coisa que notei nele é que ele tinha visão em primeira pessoa como GoldenEye, mas era diferente: não tinha armas, eu não tinha nada! Na verdade, comecei na prisão (um dos típicos clichês dos RPGs, ao lado de ser acordado pela mãe), sem a menor possibilidade de fugir ou sair. Depois de muita baderna que fiz, veio o carcereiro me dizendo para aproveitar minha última refeição, pois seria enforcado logo após. Sem muito o que fazer, comi, e me deparei com meu primeiro item: um osso de frango! Percebi logo que não se tratava de um jogo comum de FPS, como o supracitado ou mesmo Turok. Com o osso, abri a saída para os esgotos de minha cela e fugi para os níveis interiores da masmorra (O Feitiço de Áquila, alguém?)

gfs_50473_2_6

Esse é você, todo pimpão na carroça, olhando as moçoilas!

Assim, imediatamente fui fisgado pelo jogo, pois o personagem principal, pelo menos de início, não é um super guerreiro, mas sim um cara comum, com quem podemos nos identificar.

Desta forma, pouco a pouco percebe-se a beleza que o jogo traz: sua trama bem construída, um mundo fantástico mas verossímil, onde pouco a pouco as histórias vão sendo reveladas, seja por meio de diálogos com os vivos, com os mortos (isso mesmo, o local é assombrado por espíritos que não podem sair até concluírem seu propósito, o que obviamente cabe ao jogador), ou mesmo por livros espalhados pelo local, como em Morrowind (isso que me lembrou este jogo).

Outra coisa é que o jogo não tem combates, se mantém na resolução de quebra cabeças e enigmas, o que, ao contrário do que parece, é muito excitante.

Shadowgate64

Quanto à história, tenho que fazer uma confissão aqui: até hoje eu não terminei o jogo, então não posso falar muito dele, pois, na época, quando eu cheguei no labirinto que se invertia atrás dos espelhos (quem jogou sabe), meu controle quebrou!

Isso mesmo, nem pude jogar até o fim, o que pretendo fazer em breve, e então escrever a próxima parte deste post. Aguardem (deitados!)…

Agora deixa eu voltar pro Morrowind aqui…

Equanto isso, que tal experimentarem esse diamante raro, um dos poucos RPGs do Nintendo 64, onde o herói não é adolescente, não tem parceira romântica de cabeça quente que só fala bobagem, não tem batalha por turnos, não tem professia antiga onde você é o escolhido… opa, peraí, esse clichê tem! Fail!

Anúncios

Final Fantasy XIII: Anunciado o lançamento

ffxiii-logo

Clique para ver bem maior!

Eita finalmente! Está no ar aqui um site caprichadíssimo da própria Square-Enix confirmando a data de lançamento de Final Fantasy XIII: 17/12/2009.

Mas não se anime muito (a não ser é claro que saiba japonês), pois essa é a data de lançamento japonesa, onde o título é exclusivo do PlayStation 3. Para o restante do mundo, será feito o lançamento simultâneo do jogo nas versões Xbox 360 e PlayStation 3 no primeiro semestre de 2010.

Sem problemas, dá tempo de guardar o dinheiro pra comprar junto com o jogo a versão exclusiva de um dos dois consoles que, embora não anunciada, é certeza que virá. Pena que o PlayStation 3 não tem mais a cobertura espelhada, ficaria melhor com o logo do jogo nela. Fazer o que, é a vida!

Explendor sonoro, que resiste ao tempo!

capa_chrono_trigger

Não vou mentir, vi esse post no Hadouken

Sendo assim, melhor você ler ele inteiro por lá… de toda forma, de uma olhadinha nos vídeos por aqui primeiro!

Infelizmente, como observou o Venerável Orakio por lá, não são legendados!

Que saudades desse jogo, vou começar a jogar de novo!

A notícia original e completa você ve aqui.

Mais uma gigante no serviço mini

square-enix_0A Sony, recentemente, divulgou um novo serviço de produção e publicação de jogos, o Mini, cujo funcionamento é parecido com o serviço Wiiware da Nintendo: faz-se um jogo leve, com um tamanho máximo, e o disponibiliza para venda direta, via download…

Para mais detalhes, veja as regras aqui.

Acontece que a mais nova a aderir ao sistema é a gigante japonesa, Square-Enix, que já anunciou o primeiro título que disponibilizará para o mesmo: Crystal Defenders, jogo que já fora lançado anteriormente para Iphone, e os serviços de download do Wii, Xbox 360 e PS3.

Crystal defenders

Resta agora a esperança de que, junto com esse jogo, vários jogos lançados no Japão pela empresa exclusivamente para celulares deem as caras neste lado do globo, os mais aguardados, é claro, são os projetos extras de Final Fantasy VII e Kingdon Hearts.

Via Side Quest e Siliconera.

Trailer de White Knight Chronicles na Gamescon

whiteknight

Para mim, um dos maiores problemas do console da Sony é sua escassez de RPGs, em comparação ao console da Microsoft, e, por si só, esse já seria um motivo suficiente para esperar com alegria novos títulos do gênero, mas este jogo em questão merece ainda mais!

Só por ter uma das melhores músicas temas de todos os tempos (Travelers), acho que ele já vale a pena; agora, somando-se o know-how de quem o está produzindo (a Level 5) com a capacidade técnica do hardware, teremos nada menos do que um clássico!

Veja agora o vídeo liberado na Gamescon deste ano:

Aproveitando, veja também o primeiro trailer divulgado: