Archive for the 'PlayStation 3' Category

God of War III – Nova Galeria de Imagens


Não parece aquelas poses de vocalistas de Metal Farofa nos anos 80?

O site Eurogamer colocou hoje no ar uma galeria gigante de fotos igualmente gigantes do futuro jogo de nosso espartano/deus favorito: God of War III.

Como eu estou sem tempo ( e com preguiça ), não vou postar todas elas aqui. Ao invés disso, que tal vê-las no site original?

Só ir aqui!

Anúncios

Final Fantasy XIII: divulgadas as capas

Bem, meninos e meninas, a Square-Enix liberou a imagem das capas de Final Fantasy XIII para Xbox 360 e PlayStation 3:

Não sei vocês, mas eu fico com a sensação de que a Square Enix não sabe mais fazer capas… além de fazer as duas iguais, ela ainda faz sem o menor apelo visual. Deve ser porque gastaram todo o cérebro dos Designers na produção do jogo, só pode.

Não acha? Então compare com as capas de algumas versões antigas e me diga:

Que saudades deste traço!

Pois é…

Hokuto no Ken de volta aos games

 

Um dos últimos remanescentes de quando o Japão ainda era um país de Machos!

 

 

Hokuto no Ken (ou Fist of the North Star, para os ocidentais), foi uma série de mangás de enorme sucesso no Japão na década de oitenta. Inclusive, alguns dizem que depois dela, nenhum mangá mais foi realmente “macho”, pois passaram a ter personagens dos mais afeminados possíveis…

Lamentações de lado, a Koei resolver criar um novo game deste título para o PS3 e Xbox 360, a ser lançado em março de 2010.

Vou ter que jogar…

Via Kotaku.

Veja mais imagens dele aqui, também no Kotaku.

Linha PlayStation finalmente no Brasil

 

Muito obrigado por nada!

Extra Extra!

A Sony começou a vender hoje em sua loja online, de supetão, jogos de ps2, ps3 e o console Playstation 2, agora fabricado na Zona franca de Manaus! Ou seja, a linha PlayStation desembarcou definitivamente no Brasil.

Que maravilha. Ou não.

Acontece que, mesmo fabricando o console aqui, ele está muito caro. O PlayStation 2, console com seus dez aninhos de vida, é vendido a R$ 799,00. Coloque mais R$ 1.000,00 e você leva um Xbox 360 nacional completão, com cabo hdmi, dois jogos, entre outros. Ou seja, um console novo, que regularmente recebe lançamentos, eu acho que é uma escolha muito melhor.

Quero só ver quanto a Sony vai cobrar pelo PlayStation 3 quando lançar ele oficialmente por aqui, já que por enquanto, só lança seus jogos. Falando nisso, o lançamento é o seguinte: jogos de PS3, PS2 e o próprio PS 2. Nada de vender o PSP (nem o normal nem o Go) e seus jogos, nada de vender o Ps3 (sequer a versão slim).

Isso me deixa indignado, e mais ainda me deixa a lista dos jogos vendidos aqui: tudo jogo velho, provavelmente encalhado. Pro PS2, não tem o segundo God of War. Pro PS3, bem, NÃO TEM METAL GEAR SOLID! NEM PARA O PS2. Que absurdo!

Outra coisa que me chateou foi que o Brasil é o país do futebol, e, cadê de lançar um título da pelota redonda para qualquer dos consoles?

Pensamento do Marketing da Sony Brasil: “Bola? O Brasil gosta de esportes com bola? Então vamos lançar jogos de Baseball!”

Ah, pro inferno…

Perdão a indignação. Acontece que sou aficcionado por games, admiro a empresa Sony desde sua fundação (sim, eu li até os livros de seu fundador, Akio Morita), e amo o Marketing (sou Administrador profissional), e não consigo conceber como essas três coisas que tanto amo, aqui no Brasil, misturadas, deram merda!

Como dizia meu antigo supervisor quando eu errava por falta de capricho: Lamentável.

Pra terminar, vale comentar que os lançamentos de jogos para cada um dos consoles está com preço muito maior do que devia, mais caros que alguns de Xbox 360, os do PS2, e tão caros quando importados nas lojas os do PS3. Vale mais a pena importar os próprios títulos pela Amazon, Play Asia, sei lá.

Me recuso a acreditar que esse é o lançamento da Sony no Brasil que esperei por tantos anos. Me recuso até a acreditar que uma burrada destas venha da própria Sony, tão boa em (quase, esta é a exceção) tudo que faz.

Pelo menos deixaram Litle Big Planet e Uncharted na lista do PS3…

Será que o pessoal de Marketing da Sony Brasil realmente joga vídeo game, ou acha que é coisa de criança? Fica a pergunta.

Veja aqui a lista completa dos jogos lançados.

 

Dragon Age Origins: Esquentando os motores

Dragon Age Origins Wallpaper

Um dos jogos que mais prometem, e que mais me tem criado expectativas para este fim de ano, é Dragon Age Origins. O motivo disso é o fato de ele ser um RPG que não desrespeita minha inteligência (como muitos clássicos e clichês fazem – exemplo a série Final Fantasy-), adulto e que permita que eu faça o que quiser, de ser um herói a um ditador, de um conquistador a um libertador.

Pois bem, o jogo ainda nem foi lançado (o será em Novembro, para PlayStation 3, Xbox 360 e PCs), mas nós já podemos ter um gostinho de como ele será, baixando por aqui o programa de criação de personagens, por meio do qual você já poderá escolher a raça, classe e diversos outros detalhes de seu (ou sua) representante neste mundo. Dá pra mudar até a voz!

Depois disso, e de ver o último trailer, estou com mais vontade ainda de jogar.

Enquanto ele não chega, fique com o seu último vídeo liberado, enquanto eu vou aqui para uma partidinha de The Elder Scrols: Morrowind, que pelo que parece, pode ser considerado o predecessor de Dragon Age.

Final Fantasy XIII na TGS – novas versões do mesmo trailer

Aqui vão mais duas versões do trailer que eu postei esses dias em japonês.

Desta vez, uma é a versão japonesa legendada em português de portugal.

A outra é a da versão americana, dublada nos Estados Unidos.

Agora umas consideraçõesinhas… o sistema de batalha, a própria Square-enix disse, passou por reformulação para ficar mais dinâmico; contudo, eu acho que só vai ficar dinâmico pra quem ver de fora. São tantos menus, numerinhos, coisas a ler e fazer, combinações de botões e o escambau todo que eu duvido que quem joga vai apreciar a beleza do que acontece, vai só é ficar olhando pros menus e esmagando botão feito louco, como os novatos em jogos da série The King of Fighters; por outro lado, quem joga ou joga mal observando a beleza dos gráficos, ou se concentra nos menus e nas combinações de botões e não vê nada, e por isso joga bem, igual a mim quando faço Limits no Final Fantasy VIII com o Zell ou o Squal.

Quanto à dublagem, ou melhor, às dublagens, pra variar, eu sempre odeio o estilo de falar oriental, com as mulheres falando como criancinhas de oito anos mimadas e os homens “masculamente” arrotando as palavras (pior é que fazem isso para parecerem machos mas por fora são mesmo umas bichonas na aparência); também não gosto do jeito rouco de ser americano, e gostei menos ainda de ver a interpretação americana (que achei melhor) destoar completamente dos movimentos dos personagens, que casam com a interpretação japonesa.

Sendo assim, o que me restará? Ouvir a melhor dublagem (na minha opinião) americana sem casar com os movimentos ou jogar com a dublagem japonesa e legendas, aturando vozesinhas horríveis e trejeitos ridículos?

Dúvida cruel…

Franquia Uncharted no PSP?

Quem sabe no futuro, não é?

Quem sabe no futuro, não é?

Uncharted é um dos maiores sucessos do PlayStation 3, gera rios de dinheiro e, o que é melhor nestes tempos tumultuados em que vivemos, é exclusivo da plataforma da Sony.

Naturalmente, levando-se em conta esse raciocínio, um título da franquia para o PSP seria algo muito bem vindo, pensam os fãs; mas não só eles.

Evan Wells, um dos presidentes da Naughty Dog, também pensa assim, razão pela qual declarou que tem sim vontade de levar a franquia ao console portátil; contudo, sua empresa está completamente focada no desenvolvimento de software para o PlayStation 3, o que significa ocupada até o pescoço, razão porque não pode, ela própria, empreender o projeto.

Ainda assim, não foi descartada a possibilidade de uma empresa parceira cuidar do projeto, como a própria High Impact Games, que está finalizando o título Jak and Daxter: The Last Frontier, franquia também da Naughty Dog, para PSP.

Preparem seus bolsos para acomodar mais um título portátil no lugar daquele tão suado e economizado dinheirinho!

Fontes aqui e aqui.